Programa 05. Movimentos sociais na crise ambiental

14 de dezembro de 2012
Facilitador
: Bruno Franques
No quinto programa experimentamos uma dinâmica diferente, onde os convidados compuseram um círculo colaborativo, horizontal e sem hierarquias, para dialogar sobre o tema sugerido.

A facilitação consistiu em uma breve introdução ao tema, inscrição das falas e mediação do tempo.

Para compor essa dinâmica convidamos pessoas que atuam pela transformação social em diversas áreas, a partir de variadas perspectivas.

Neste programa, a proposta é estimular reflexões, posicionamentos, ideias e questões relacionadas à crise ambiental, interpretadas por quem atua pela transformação social a partir de diferentes lutas.


PARTICIPANTES:

Bruno Franques
Sociólogo, bacharel em Ciências Sociais pela USP. Mestrando em Educação, Comunidade e Movimentos Sociais na UFSCar. Cursou também Comunicação Social e Educomunicação.
Diretor do Instituto Physis (http://www.physis.org.br), membro da Rede de Facilitadores de Fóruns Locais (http://www.forunslocais.net) e dos Grupo de Facilitadores do Fórum dos Povos (http://www.forumdospovos.net), do Fórum Social São Paulo (http://www.forumsocialsp.org.br) e do Fórum Social Sorocaba (http://www.forumsocialsorocaba.org.br). Um dos articuladores do programa Diálogos Comunitários UFSCar. Integrante do Núcleo de Educação Infantil Jardim do Livre Sonhar (http://www.livresonhar.wordpress.com)

Adriana Rocha Leite
Advogada pela Faculdade de Direito de Sorocaba, atua como Mediadora Judicial em Sorocaba, Presidente da Primeira Câmara de Mediação e Arbitragem de Itapetininga e Região, a LEXMEDIARE, Pós-Graduação em Educação à Distância

Élcio Mário Pinto
Supervisor de Ensino da rede municipal de Votorantim, Formado em Filosofia, Teologia e Pedagogia, Pós-Graduação em Educação Infantil e Direito Educacional, Tutor em Educação à Distância pela Universidade Federal Fluminense/RJ e PUC do Rio Grande do Sul, mediador Escolar pela LEXMEDIARE de Itapetininga

Lenna Nascimento Borges
Estudante pedagogia na UFSCar Sorocaba / coletivo Resistência
Atua no movimento estudantil no coletivo Resistência, que surgiu em 2011 na mesma instituição visando fortalecer o movimento estudantil  na Universidade e fazer dela um ambiente para produção e disseminação do conhecimento, mas também para transformar a realidade.

Leonardo Rafael Facioni Marques
Psicólogo, sócio-fundador do Instituto Sistêmico. Atua com consultorias para primeiro e segundo setor e desenvolve projetos sócio-ambientais através do empreendedorismo social.

Luiz Henrique Simões Franco
Formação em Ciências Biológicas, Especialização em Educação Ambiental e Sustentabilidade e a partir de fevereiro Mestrando em Ecologia Aplicada na ESALQ/USP. Profissão e atuação: Educador, já lecionei na rede pública do estado de São Paulo disciplina de Ciências e Biologia, atualmente educador autônomo em ambientes não formais, principalmente utilizando a agrofloresta como espaço educativo. Desenvolvo atividades, experiências e pesquisas em Sistemas Agroflorestais no Sítio São Jorge/Ribeirão Pires, onde resido atualmente, e procuro resgatar as espécies da Mata Atlântica com potenciais para transformação em produtos, como elementos para modelos de desenvolvimento territorial.

Mário Mariano
Possui graduação em Licenciatura em Ciências Biológicas pela Universidade Estadual de Campinas (2007),Especialização em Formação de Educadores Ambientais pela Universidade Estadual de Campinas (2011) e atualmente é estudante do Mestrado em Educação da Universidade Federal de São Carlos no campis Sorocaba na linha de Teorias e Fundamentos da Educação. Tem experiência nas áreas de Educação e Meio Ambiente, Educação e Movimentos Sociais e Teoria e Fundamentos da Educação. Um dos articuladores do programa Diálogos Comunitários UFSCar.

Pedro Kawamura Gonçalves
Mestre em Agroecologia e Desenvolvimento Rural, participa do Núcleo de Agroecologia Apetê Caapuã, da UFSCar Sorocaba e do Instituto Terra Viva Brasil de Agroecologia Atua com pesquisa e extensão rural em agroecologia, Sistemas Agroflorestais e recuperação de áreas degradadas, junto à agricultores familiares e também na animação da Articulação Paulista de Agroecologia.

Raquel Barros
Psicóloga formada pela USP, diretora na Instituto Empodera; consultora na Secretaria Nacional sobre Drogas; diretora na Lua Nova (www.luanova.org.br).

William Silva
Direção Estadual do MST pela Região de Sorocaba. Atualmente estudante de engenharia Agronômica com enfâse en agroecologia, que é promovido em parceria entre o Pronera, Movimentos Sociais e Ufscar,  membro da Aprobio (Associação de José Guilherme Stecca Duarte dos Produtores Agroecologicos e Biodinamicos da Região Sorocabana) e assentado na Ipanema desde 1997. (www.mst.org.br)

Zelito Sampaio
Pedagogo, mestre em Administração, professor universitário e líder da disciplina Responsabilidade Social Empresarial, formador em programas de Educação Comunitária, participa de coletivos, ABRACCI, Campanha da Ficha Limpa e Fórum Social de São Paulo (http://www.forumsocialsp.org.br)

Anúncios